É Pinyin, Caractere… Que confusão!

Nĭ Hăo!

Domingo passado eu fiz um post com um texto de um livro espanhol/chinês e continuando os meus estudos, encontrei mais um da série “Nota Cultural”. Claro que na hora quis compartilhar aqui com vocês e rapidinho fiz a tradução pra quem não manja do espanhol:

Os caracteres chineses e a escritura simplificada

A escritura chinesa é um sistema de escritura logográfica, mas de uso habitual no mundo. Diferente dos sistemas alfabéticos usados por muitas línguas, a escritura chinesa se forma com caracteres. A maioria consiste em um componente que indica o som do caractere, a fonética, combinado com um componente semântico, o significante raiz ou radical, que mostra a categoria do significado a que pertence o caractere.

Os caracteres chineses são monossílabos e normalmente um caractere representa um único morfema. Estima-se que no total existem aproximadamente cinquenta mil caracteres chineses, dos quais cinco ou oito mil são usados frequentemente, enquanto três mil são normalmente suficientes para as situações diárias.

Um número considerável de caracteres chineses se compõe de numerosos traços e são difíceis de escrever. A fim de facilitar a escritura, muitos estudantes modernos têm feito tentativas contínuas para simplificar o sistema de escritura. Os objetivos das reformas linguísticas são dois: reduzir o número de caracteres eliminando as variantes complexas; e reduzir o número de traços em determinados caracteres. Como se sabe, os “caracteres simplificados” se referem às grafias que têm sido alteradas desta maneira; por outro lado, os caracteres tradicionais são aqueles que conservam suas formas originais.

O uso dos caracteres simplificados é agora política oficial na República Popular da China, enquanto os caracteres tradicionais ficam restritos principalmente para usos acadêmicos ou fins estéticos. Os caracteres simplificados têm a vantagem de serem mais fáceis de aprender, memorizar, ler e escrever. Aqui temos dois exemplos:

  Mãe Porta
Tradicional
Simplificado

 

Neste livro de texto se usam os caracteres simplificados, mas os caracteres tradicionais também são fornecidos para que se conheça a sua evolução.

Com certeza o simplificado é bem mais fácil de ser memorizado né? Hahaha O texto é do mesmo livro da última vez: “El Nuevo Libro De Chino Práctico – Libro De Texto 1”. Ainda essa semana pretendo liberar a minha ida ao Templo de Confúcio em Beijing, fiquem de olho! Yí huìr jiàn! ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s