Férias de Inverno, 1ª parada: Cingapura

Nǐ hǎo!

Desculpem-me pelo sumiço, mas tenho um bom motivo: férias hehe. Claro que a viagem foi pela Ásia e foram 15 dias passando por quatro cidades bem diferentes umas das outras: Cingapura, Bangkok (Tailândia), Hong Kong (RAE¹) e Macau (RAE). Não vai dar pra fazer um post pra cada dia da viagem (esse é exceção rs) como fiz sobre Harbin, se não fica muito cansativo até mesmo pra vocês. Vou falando sobre cada cidade aos poucos, mostrando fotos e comentando as dificuldades e facilidades de cada uma.

IMG_1207

Incheon International Airport, South Korea

Nosso voo saiu de Beijing e fazia escala na Coréia do Sul, onde ficamos por aproximadamente duas horas. No caminho para a sala de espera passamos por um grupo de mais de 10 coreanos em diferentes estilos de roupas e penteados típicos do país.

IMG_1228

Não sei se cheguei a comentar aqui, mas no dia seguinte a nossa saída de Harbin, havia nevado lá e o mesmo ainda não havia acontecido em Beijing. E o que aconteceu na nossa parada de duas horas na Coréia? Exatamente! Pela janela da sala de espera para o embarque vimos os floquinhos cobrirem todo o pátio do aeroporto. Felizmente isso não influenciou em nada a nossa decolagem, mas ainda assim ficamos chateados com o fato de nunca conseguirmos estar ao ar livre para ver a neve cair. Parece até que ela foge da gente, pois dias antes da nossa volta à Beijing estava nevando e quando chegamos ela já tinha ido embora de novo!

IMG_1497

Pra quem não sabe, Cingapura é uma cidade-estado e é o menor país do sudeste da Ásia. Esse ano seus habitantes estão comemorando 50 anos de independência, pois antes o país era território da Inglaterra. Logo na chegada já percebemos a presença da mão inglesa (a mão é invertida, logo a direção é na direita), coisa com a qual não estamos acostumados no Brasil ou em Beijing. No aeroporto encontramos uma empresa que fazia o transporte para o hotel e pagamos nove dólares por pessoa para irmos até o nosso. Só havia a minha família e um homem na van e para nossa surpresa, ele falava português! Não era brasileiro e sim israelense, mas sabia falar algumas palavras e levamos um susto quando ele soltou um “Boa noite”.

Ficamos hospedados no Strand Hotel e o nosso primeiro dia foi muito corrido! Pela manhã andamos pela Serangoon Road e passamos pela Little India, Sri-Veerama-Kaliamman Temple e Sri Srinivasa Perumal Temple. Conforme íamos passando pelas lojas e afins, achamos estranho por que muita coisa ainda estava fechada às dez horas da manhã e não era feriado ou fim de semana. Só depois fomos saber que o comércio abre/fecha mais tarde se compararmos com o Brasil, por exemplo. Felizmente os templos já estavam abertos e como o previsto, só se pode entrar descalço, então nossos calçados ficaram na entrada.

IMG_1524

Sri-Veerama-Kaliamman Temple

IMG_1283

Sri-Veerama-Kaliamman Temple

IMG_1328

Sri Srinivasa Perumal Temple

À tarde fomos ao Singapore Flyer, que com 165 metros de altura é a maior roda gigante fora dos EUA e possui 30 metros a mais que a famosa London Eye. A entrada custa S$33.00 e permite que você chegue a uma altura de onde consegue ver vários pontos turísticos da cidade com a melhor visão possível. Do próprio Singapore Flyer pegamos um ônibus de turismo e fizemos um tour de uma hora pela cidade (não chegamos a descer do ônibus). A próxima parada foi o Marina Bay Sands, onde fica localizado o Sands Skypark e a famosa piscina infinita (só os hóspedes podem frequenta-la 😦 ). Subimos 56 andares em menos de 40 segundos, foi absurdo! O deck de observação fica aberto das 09:30 às 22:00 e a entrada custa S$23.00.

IMG_1626

Sands Skypark

IMG_1636

Vista do Sands Skypark

IMG_1571

Singapore Flyer

Eu sou uma amante assumida da cultura árabe e indiana seja pelas roupas, danças, músicas ou até mesmo por alguns princípios religiosos. Lá pro final da tarde decidimos voltar a Little India e a minha vontade foi de sair comprando tudo e mais um pouco! Fomos a um mercado cheio de tendas que vendiam sarees, vestidos, calças e blusas indianas. Já havíamos passado em algumas lojas na rua para pesquisar preço de saree e apesar de termos comprado algumas blusas entre S$8 e S$45 nesse mercado, logo vimos que os sarees em si não estavam com um preço muito em conta. Não tenho certeza, mas lembro que depois de chorar um pouco chegamos a um preço que girou em torno de S$ 150 ou mais e dar esse valor em algo que você vai usar uma vez ou outra (se usar), não vale a pena. Voltamos então pra rua principal do bairro indiano e fomos na loja Sri Ghanesh Textiles. O lance é que lá você compra apenas os 6 metros de tecido por saree e depois cabe a você fazer a bainha em algum outro lugar. Pagamos em torno de S$30 por cada 6 metros e esse preço varia de acordo com o tecido que você escolher. O atendente nos entregou um folheto que nos ensina a vestir o saree e depois que eu fizer a bainha e pegar o jeito de vesti-lo, posto fotos ensinando pra quem tiver curiosidade.

IMG_9593 IMG_9600

IMG_9625

Algo que nos chamou a atenção  na Serangoon Road foram as joalherias por que não são como as do Brasil que expõe discretamente as jóias. Além de ser toda aberta, são muitas peças de ouro enormes e pesadas espalhadas por toda a loja.

IMG_9605IMG_9606

Vi muitas turistas com tatuagens indianas de henna nas mãos/pés e é claro que eu não ia perder a oportunidade né? Fiz a minha no salão Queen’s e aproveitei para fazer a sobrancelha. Nos fundos do salão eles também faziam encomendas de sarees e tops, mas não cheguei a perguntar sobre preço nem nada. O desenho que escolhi saiu a S$10 e paguei S$5 na sobrancelha. A moça fez com linha e isso já foi algo mais relativo, por que a minha ficou ótima enquanto outra cliente reclamou das falhas que ficaram.

IMG_1480

Como foi o primeiro dia estávamos cheios de gás e disposição pra fazer tanta coisa em tão pouco tempo, mas depois não conseguimos continuar nesse ritmo nas outras cidades. Um fator que influenciou foram os transportes públicos em Cingapura que são muito bons. O único problema dos taxis em alguns lugares é a dificuldade para conseguirmos um, já que nos pontos as filas são enormes. Uma coisa bem legal são os avisos no metrô que indicavam o valor da multa para quem fumasse ($1000) e comesse/bebesse ($500) nas estações. Diferente do Brasil, o metrô possui várias linhas e chega a ser um pouco confuso no primeiro momento, mas depois dá pra se virar.

IMG_9573

Esse foi o nosso primeiro dia em Cingapura, a cidade que se tornou uma das minhas favoritas no mundo! Além de moderna, é limpa, arborizada e organizada, não deixou nada a desejar. Yí huìr jiàn!

¹RAE – Região Administrativa Especial da China

Site Strand Hotel: www.strandhotel.com.sg

Endereço Sri Ghanesh Textiles: 100, Serangoon Road, Singapore 218006

Endereço Queen’s: 89, Serangoon Road, Singapore 217994

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s